Vitaminas e suplementos no Pós-Operatório de Cirurgia Bariátrica

É necessário o consumo de vitaminas e suplementos no Pós-Operatório de Cirurgia Bariátrica (redução do estômago)?

Independente da técnica utilizada, todas as cirurgias (de redução do estômago) levam a uma grande perda de peso, mas também à uma deficiência na ingestão de nutrientes. Esta, passa a ser menor, e a absorção de alguns destes nutrientes também é modificada.

Todo o paciente submetido à Cirurgia Bariátrica, terá que repor diversos nutrientes e vitaminas, que o organismo passa a não conseguir absorver dos alimentos ou absorve apenas parcialmente. Estas reposições – até que se prove o contrário – serão por toda a vida. 

É muito comum o paciente emagrecer, e se esquecer da necessidade de um acompanhamento médico individualizado, com exames laboratoriais. Pacientes sem suporte médico podem desenvolver sintomas, tais como: queda de cabelo, fraqueza, descamação da pele e unha, diminuição de imunidade, dificuldade de cicatrização, problemas visuais, fraqueza muscular, alteração do paladar, perda de massa muscular, anemia e dores de cabeça!

Os principais nutrientes a serem repostos são: ferro, vitamina b12, ácido fólico, cálcio, zinco, vitamina D e selênio.

Um grande erro dos pacientes é a auto-medicação. Não existe um polivitamínico ideal, que contenha todas as recomendações médicas, e muitas vezes é necessário utilizar combinação de 2 ou até dose dobrada. Portanto, é indispensável seguir rigorosamente a recomendação da equipe médica após ser avaliado.

 

Vitamina B12

A Vitamina B12 (complexo B) é indispensável para uma série de funções no organismo. Sua deficiência geralmente gera fraqueza muscular, câimbras, formigamento nos pés e mãos, anemia, rachaduras na língua e cantos da boca.

A suplementação deve conter vitaminas B12, B1 e B6, e a absorção é melhor por via intramuscular. Vale salientar que, a resposta ao uso de complexo B oral, na maioria das vezes, não é efetiva. A reposição deverá ser mantida por toda a vida, com ao menos 1 ampola de vitaminas B12 a cada dois ou três meses.

 

Cálcio e Vitamina D

As cirurgias que envolvem desvio intestinal comprometem a absorção de cálcio dos alimentos. A orientação dietética é imprescindível e também a reposição com uma forma individualizada e especial de citrato de cálcio.

 

Ferro

A anemia por falta de ferro é seríssima e desencadeia um cansaço extremo no paciente, sendo muito grave se não tratada, podendo ocorrer muitos anos após a cirurgia. A reposição de ferro será feita baseada no hemograma e dosagem de ferritina. Nem todos os pacientes vão necessitar a reposicao de ferro, porém é fundamental fazer controles laboratoriais, pelo menos uma vez ao ano.

Existem alguns períodos que a reposição de ferro é sempre necessária:

  • Gestação e período pós-parto (puerpério);
  • Pré e Pós-procedimentos cirúrgicos (atenção especial aos pacientes que são submetidos à cirurgia plástica);
  • Pessoas com intolerância à carne vermelha;
  • Mulheres com fluxo menstrual excessivo;
  • A aplicação de ferro endovenoso é a forma mais eficaz de corrigir a anemia ferropriva e normalizar os níveis de ferritina.

Resumindo, a Cirurgia Bariátrica é uma excelente ferramenta para uma perda sustentada de peso, porém exige disciplina, comprometimento, alimentação equilibrada, atividade física, suplementação vitamínica adequada e acompanhamento multidisciplinar para que estes bons resultados sejam permanentes.

Portanto, respondendo a pergunta inicial, sim, é mesmo necessário suplementar vitaminas, sempre! E é pensando na sua qualidade de vida, que nós da Messina Clinic, oferecemos todo o suporte para além de um corpo lindo, você ter a saúde perfeita.

*Adaptado da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabologia


Por: Dra. Caroline Fontana
Nutróloga
Médica credenciada pelo General Medical Council UK e membro efetivo da Royal Society of Medicine & British Medical Association
Tel. 020 3053 67095

Compartilhe: