Perdas Necessárias

 Perdas Necessárias

A vida tem desafios infinitos, altos e baixos, oportunidades, perdas, fracassos. Focando no título desta matéria, na vida perdemos muito para poder viver, crescer e evoluir com saúde.

Neste momento atual em que estamos vivendo, com tantas perdas se faz necessário uma reflexão.

Quando pensamos em perda, pensamos na morte das pessoas que amamos. Mas a perda é muito mais abrangente em nossa vida. Pois perdemos, não só pela morte, mas também por abandonar e ser abandonado, por mudar e deixar coisas para trás e seguir nosso caminho. E nossas perdas incluem não apenas separações e partidas dos que amamos, mas também a perda consciente ou inconsciente de sonhos românticos, expectativas impossíveis, ilusões de liberdade e poder, ilusões de segurança — e a perda do nosso próprio eu jovem, o eu que se julgava para sempre imune às rugas, invulnerável e imortal.

É impressionante o quanto perdemos, e o quanto precisamos da capacidade de adaptação e do conhecimento de nós mesmos para podermos compreender de onde vem essa tristeza muitas vezes inexplicável…

Precisamos primeiro, de um amor muito grande por nós mesmos, ser compreensivos e compassivos diante de nossa dor. Não se trata de acreditar que somos vítimas da vida, mas de compreender para agir e resolver o que nos passa pelo caminho.

Em cada perda existe uma dor, para cada dor precisamos viver esse processo com paciência, amor e compreensão.

Quantas vezes ouvimos pais com seus filhos reclamando por que eles não se adaptam à escola, ou a um novo lar, ou a novos colegas de classe. Deixamos de dar importância ao que é importante: o ser humano, a alma sensível dentro de cada um de nós.

Bem, é importante que se nos sentimos tristes, se sentimos que algo atrapalha nosso crescimento, se nos sentimos estagnados, paremos em nossas ocupações e pensemos:

  • Existe um ciclo que não fechei devido a alguma perda?
  • Eu curei as perdas da minha infância? O que sinto agora é o que senti quando era adolescente?
  • Estou triste por ter perdido algo recentemente e não ter percebido?
  • Tenho medo de perder alguém ou algo em minha vida?

As perdas são constantes e universais, são necessárias porque através delas crescemos, no abandono e no desapego, mas em cada uma delas deixamos um fragmento da nossa alma.

Devemos nos conhecer para saber o que devemos abrir mão, o que devemos dar à vida, a Deus, para continuar avançando e abrir espaço em nossa vida para a felicidade.

Desejo a todos os leitores umas Felizes Festas!!!

 

Por: Magda Lizbir Gomes

Terapeuta Holística e Facilitadora de Barras de Access.
magda0333@gmail.com

Tel. : (+44) 7447608050

Baseado no livro: Perdas Necessárias de Judhit Viorst.