Eu, Tão Eu

 Eu, Tão Eu

Estou muito feliz com a minha primeira publicação nesta coluna,  já existe uma grande identificação em estar ouvindo os meus pensamentos, registrando minhas emoções e colocando no papel para que vocês consigam também ouvirem a si próprios. Faz tanto sentido essa coluna é Tão eu… A única diferença é que agora eu não serei mais a única leitora do que eu escrevo, e sim mais uma. Eu espero que possa de alguma forma inspirar os leitores, seja em reflexão ou luz. Compartilhar o que vem do coração faz tão bem, faz crescer, faz mudar e dentro desse momento de assimilar o que o coração diz eu aprendo cada dia mais sobre eu mesma e consequentemente sobre o outro.

Quanto mais eu me conheço e me entendo, mas eu aumento a minha capacidade de entender e conhecer o outro. Quanto mais eu me dou entendimento, amor, carinho, tranquilidade, gentileza mais eu consigo atribuir naturalmente esses sentimentos para os outros. O coração que aprende a ser generoso consigo mesmo não se limita e sabe estender essa generosidade os outros. Autoconhecimento, ouvir o próprio coração requer paciência e dedicação, é o processo de criar uma conexão profunda com você mesma, que te leva a conhecer toda a sua história, suas necessidades, suas crenças, suas forças, suas fraquezas, suas verdades e de forma consciente conhecer todas as suas versões!

Existem tantas Eu em mim mesma… Os meus Eus ancestrais que me deram vida, tiveram tantas jornadas, fizeram tantos sacrifícios, tiveram felicidades, traumas e sucesso, viajaram de um lugar para outro buscando mudanças, fugindo ou buscando melhoras, tudo registrado no meu DNA. O Eu representado pela minha criança interior onde se encontra toda minha infância, desde o dia em que fui concebida, onde estão os meus sentimentos mais puros e verdadeiros, onde os meus primeiros sonhos foram criados com alegria, esperança e com a maior certeza de que tudo se tornaria realidade. O Eu adulta, mulher, amiga, mãe, esposa, profissional, estudante, tranquila, presente, madura e sabe que aprendizado é para sempre, para a vida toda. Eu em vidas passadas (para quem acredita) com toda a experiência de outras vidas, talvez com características inexplicáveis, lembranças, afinidades, um grande senso de algo que já foi visto ou aconteceu. E tantas outras Eus, com tantas qualidades e complexidades ao mesmo tempo, tantas versões que fazem parte do mesmo ser, do mesmo Eu e todas as experiências  vivenciadas sejam anos atrás ou na última terça-feira ficam registradas em cada ser, cada corpo, mente e alma. Podem estar no aspecto físico, mental, emocional ou espiritual, fazendo parte de quem você é e do momento que você está vivendo. Cada momento em nossa vida, cada situação e circunstâncias vão trazer aspectos diferentes, onde é preciso ter flexibilidade, abertura para mudanças e transformação.

Nós somos resultado de todos os nossos Eus. Se você aprender a ouvir o seu coração, se dar amor e entendimento você pode ser resultado de seus Eus curados, a sua melhor versão e a que mais combina com você.

Um abraço e até a próxima


Fernanda Johnson
Terapeuta, Reiki, Healing e facilitadora de Constelação familiar.

www.fernandahealing.co.uk

(+44) 79 7096 5697