Entrevista da Capa – O amor contagia – Kelly Duarte

 Entrevista da Capa – O amor contagia – Kelly Duarte

Nesse mês tão especial, o mês da mulher, não poderia ter uma estampa melhor em nossa capa: Kelly Duarte!

Uma mulher incrível que vem transformando a vida de muitas famílias. Com uma história linda de muita fé, compaixão, amor, fome, pobreza…mas que acima de tudo, ela nunca perdeu a esperança! Sábia e de uma beleza sem igual seu coração sempre ardeu em bondade, sua infância foi marcada por muitas lembranças que ainda a emocionam, porém essa mesma emoção nos faz acreditar que o amor é a chave de tudo, e que o amor ao próximo é fundamental.

Acompanhe sua história e ajude ao próximo, afinal aquilo que plantamos, colhemos!

Kelly ou com o nome de Joaquina Marina Duarte como foi registrada, nascida na cidade de Senhora do Carmo em Itabira Minas Gerais, tem 46 anos, é bem casada com sua alma gêmea Gil, mora há 18 anos em Londres e trabalha como nanny e cleaner.

Feliz com sua profissão e sua força de vontade, ela se considera a menina dos sonhos grandes. Sobrevivente de uma família de 25 irmãos que não tinham o que comer ou vestir durante a infância, ela conta que dentro dela estava a certeza de que um dia tudo isso iria mudar. Com uma vida dura e por não saber como era o contrário, ela ajudava seu pai na roça com apenas 7 anos de idade a plantar, colher e ter a certeza que ela ia “encher” a barriga nos restos de comida doados pela patroa do pai, Dona Maria para que com as doações da mesma ela pudesse levar para os irmãos comerem quando ela voltasse para casa. Ela conta que seu pensamento sempre foi em ajudar ao próximo, não importava o quanto ela não comeria, porém seus irmãos e seus pais precisam estar de “barriga cheia”.

Num mundo onde capinar e brincar com pedrinhas e na terra seca eram sua diversão, ela aprendeu que passar fome é algo que dói, sim a barriga dói, os órgãos vão enfraquecendo e sim a fome pode matar. Kelly, como gosta de ser chamada, resolveu continuar a amar ao próximo, ela escolheu recolher tudo o que passou na sua infância e transformar em algo muito maior do que a fome que acompanhou por muitos anos. O passado triste e de sofrimento fez  com que ela se tornasse mais forte e com sua fortaleza ela resolveu se dedicar aqueles que também não tem o que comer.

Depois de resistir bastante, ela resolveu não só contar a sua história num livro apaixonante de ler, mas também doar toda renda arrecadada para comprar comida para aqueles que necessitam no Brasil. Ela também fez uma promessa a Deus a quem é devota e acredita que: enquanto ela viver nessa terra, ela vai se dedicar aos necessitados.

O livro O amor contagia que conta sua história em detalhes, Kelly Duarte faz questão de agradecer algumas pessoas em especial, dentre elas Dona Maria e o Senhor Nery que sempre a trataram como filha, ela afirma.

Em um dos trechos de seu livro, esse foi a que mais me chamou a atenção e que doeu meu coração:

“Na sexta-feira, o café da manhã foi especial, levantei-me mais faminta.

-Já tirei as fezes de ratos dos pães velhos que ganhamos, pai. E temos hoje banana cozida que sobrou dos porcos, doados pela Dona Maria.”

Kelly vibra com a felicidade alheia, e torce para que todos conquistem seus objetivos, ela se vira do avesso para ver alguém feliz, é essência, amor e luz. Ninguém à conquista tão fácil. Nunca desiste, sempre persiste! É apaixonada por Deus, viciada em gratidão e ama as pessoas que são essência.

Além de se expressar através do olhar, ela ama a vida, a família e os amigos. Acredita em si mesmo, fica feliz com um abraço, acredita na bondade, na união, na paz, na solidariedade.
Seu desejo é apenas ver um mundo melhor, onde todos possam ajudar uns aos outros a crescerem e evoluírem, sem concorrência.
Esse é seu recado a você leitor que com certeza vai amar ler seu livro, além de ajudar a matar a fome de muitos no Brasil.
Você pode comprar o livro: O amor contagia, pelo Amazon ou entrando em contato com ela no Instagram ou Facebook @amoraoproximo01