A DOR DO CORAÇÃO PARTIDO

Doeu… Acabou, não tem mais jeito….
E agora, como vai ser minha vida sem ela/ele?

Já passou por isso ou está passando? A dor do coração partido começa a ser real, impiedosa, intensa. Parece que estão arrancando seu coração com a mão, puxando ele do seu peito e isso não tem fim.

Essa dor de origem psicológica, emocional, começa a se alastrar pelo corpo e pouco a pouco se torna fisiológica. É tão intensa que algumas pesquisas científicas apontam que analgésicos são capazes de aliviar as dores do corpo. Incrível isso!

No primeiro estágio dessa dor, estamos em profunda negação, não querendo acreditar que isso aconteceu e uma única pergunta vem à cabeça: Porque isso aconteceu? E um único propósito passa pela cabeça: pedir mais uma chance e recuperar a pessoa perdida.

Talvez não saibamos que esse término, essa dor, esse conflito, seja necessário para reorganizar as emoções, as ações, as pessoas. Nem sempre um relacionamento acaba por falta de amor, mas por falta de compreensão, de cura interior ou para não destruir outras pessoas a sua volta, pense nisso.

Quando seguimos sozinhos, deixados por alguém ou deixando alguém, podemos precisar de um tempo que não sabemos quanto vai durar, para por o coração em ordem, afinal se ele partiu é porque já dava sinais de desgaste.

Algumas pessoas que conheço, alguns clientes, alguns amigos que já passaram pela experiência de serem deixados e de terem seus corações partidos, entraram num estado de abalo suficientemente grande para afetar sua vida profissional e até financeira. Quando isso acontece, há sinais claros de que a dependência afetiva está presente e onde ela está, vemos uma pessoa ausente de si, com mais do que feridas a curar, mas uma vida a reconstruir.

Se seu coração foi partido e você busca a sua reconstrução, fique atento a essas dicas:

  • Fortaleça a sua autoestima;
  • Evite pensar ao máximo nos conflitos com seu ex;
  • Ocupe sua cabeça com novas atividades de crescimento pessoal;
  • Mude sua rotina e evite cruzar com pessoas em comum com seu ex;
  • Viaje, mude de ares e invista em novas experiências;
  • Busque a Deus, Ele é o único que realmente não pode faltar em sua vida.

Um grande abraço e cuide bem do seu coração.  Para agendar sua consulta, fale comigo.

Por: João Paulo Gurgel
Neurociência Clínica / Emocional Coaching
Atendimentos e agendamentos:
www.joaopaulogurgel.com
Tel. 07521620080

Compartilhe: