Carlinhos a MAIA EM LONDRES

Com um carisma ímpar e irreverente, Carlinhos se projeta no mundo artístico para expor seu talento que é reconhecido na internet. Com apenas 24 anos, o alagoano que não esconde o seu melhor nas suas redes sociais, sempre achou sua vida engraçada e tinha noção do que a comédia o circundava, portanto ele busca mostrar seus interesses e histórias para seu público.

Carlinhos começou a gravar vídeos para fugir da mesmice da internet, com intenção de sempre mostrar coisas boas e engraçadas: “Quero mostrar um cotidiano de uma pessoa comum e piadas com humanidade, minha intenção é fazer rir, jamais ofender alguém”, completa o artista.

Seu início de carreira foi no Facebook, quando ainda trabalhava como radialista em Penedo, mesmo sem formação específica. Foi quando migrou para o Instagram que o número de seguidores explodiu: em 1 ano e meio, já são mais de 10 milhões.

Em entrevista à Brasil na Mão, Carlinhos falou sobre a ascensão meteórica da carreira. “Não esperava esse sucesso todo. A gente tem alguma coisa por dentro que alguma coisa muito grande vai acontecer, eu sentia que era para ser, que alguma coisa estava preparada. Mas eu não sabia que ia ser tão rápido, que ia ter esse alcance mundial”, revelou.

Em agosto, durante um balanço feito pelo Instagram, a plataforma anunciou que apenas Kim Kardashian estava na frente do brasileiro no hanking de Stories mais assistido do planeta.

O maior sonho do influenciador ainda é conseguir superar Kim no Instagram. “Não tenho os dólares dela, mas tenho a criatividade do brasileiro e essa coisa que só o Brasil tem, que é de encantar as pessoas. Eu não consigo entender como tudo isso aconteceu, mas é algo mágico”, explicou à QUEM.

Hoje gravando cerca de 100 stories por dia, Carlinhos revelou que no começo da carreira ficava sempre de olho no Instagram para ver o que seguia ou não. “Peguei um mês, ia no Instagram dos mais fortes do Brasil e estudava os comentários mais positivos deles. Eu anotava e dizia: ‘Isso aqui vai funcionar’. Criei um artista quase perfeito. Tirei tudo que eles não gostavam e deixei o que gostavam. O carisma”, contou ele sobre suas atividades diárias.

Sobre os haters de plantão na internet, o alagoano é direto: “Se me atacar eu vou atacar”.

Em todas as respostas, o influenciador tenta deixar o deslumbramento de lado e focar em elementos de sua vida que permanecem inalterados: “A minha realeza são os meus vizinhos, são pessoas comuns, pessoas com pouco estudo, e senti que foi isso que encantou o Brasil. Então, esse título de rei, o carinho de fã mostra que esse negócio de status não significa nada pra grande maioria, o que importa mesmo é a felicidade, a família por perto, e fazer rir. É isso que importa.”

Costumo dizer que “moro” dentro do Stories.

Compartilhe: