Empreenda-se, aprenda e empreenda

Imagina a seguinte situação:
Ana é “expert” em cortar cabelo ou em maquiar pessoas e de repente ela resolve abrir um negócio próprio. Normalmente, as primeiras atitudes de Ana são desenvolver a sua marca, procurar um espaço novo, mobiliar esse espaço, caprichar na fachada e buscar alguma forma de divulgar o seu serviço.
Do ponto de vista burocrático, Ana precisa registrar a empresa para que possa começar a contribuir com seus impostos. Pronto! Assim, é formada uma empresa padrão e estamos falando de mais ou menos 90% dos empreendedores, ou seja, aqueles que resolvem sair da informalidade e se lançar no mundo dos negócios.
A maioria dos empreendedores que seguem os passos da nossa personagem acima, tendem a ter surpresas bastante desagradáveis, pois negligenciaram uma série de questões que surgem para nós quando nos tornamos empreendedores. A grande maioria das pessoas não entendem que, para seu negócio dar certo não se trata apenas de saber executar bem uma determinada função ou de ter um produto de alta qualidade para lançar no mercado. É preciso muito mais que isso!

É preciso que você entenda muito bem sobre os pontos fundamentais a seguir, que relacionei abaixo:

  • Marketing digital;
  • Prospecção de clientes;
  • Fluxo de caixa;
  • Perfil de colaboradores;
  • Características próprias do seu público consumidor;
  • Retorno sobre investimento;
  • Marketing de pós vendas;
  • Apresentação do seu produto ou serviço;
  • Alterar a percepção do seu cliente sobre seu produto serviço;
  • E gatilhos mentais.

Sem isso o seu negócio está fadado a não funcionar e o que é pior, fechar as portas e causar danos especialmente do ponto de vista financeiro e emocional. No final das contas muitos se perguntam: onde foi que errei?
Empreender é muito mais que lançar um produto no mercado, é identificar as dores e necessidades dos seus clientes, afinal, é importante demais que você entenda que as pessoas compram soluções. Mas como assim?
Se eu vendo bolo de aniversário, que solução eu estaria vendendo? Simples. Você está solucionando a seguinte questão: o bolo deve representar o amor pelo aniversariante, a comunhão das pessoas ao redor da mesa. Tudo isso com um toque de identidade e, claro, um sabor inconfundível. Nesse momento seu bolo, muito mais que um ótimo produto, passa a ser uma solução. E para vender esse bolo é preciso muito mais que fotos nas redes sociais…
Imagine quantas lanchonetes e “fast food” ao  redor do mundo vendem hambúrguer? Porém, por que o McDonald’s se tornou uma referência mundial enquanto outros mal conseguem pagar as contas para continuar funcionando?
Se você prestar bem atenção eles não tem o melhor produto e o sabor de seus sanduíches, em geral, não é dos melhores. Mas te garanto que eles entendem perfeitamente sobre aqueles dez tópicos acima mencionados.

Empreender é entender como as coisas funcionam e para quem as coisas funcionam, oferecendo soluções completamente adaptadas a realidade dos seus consumidores, fazendo com que eles tenham sempre a noção de que seu produto ou serviço pode ajudá-los, tornando-os felizes e realizados. Quando você compreender a quebra da relação serviço X lucro e passar a entender a relação problema X solução, você terá atingido um patamar que poucos conseguem, elevando bem mais a lucratividade do seu negócio.

Compartilhe: