Viver com medo

O Medo é um estado emocional que surge em consequência de eventual perigo, a uma ameaça física, moral ou de qualquer outra ordem. Este estado emocional pode ser desencadeado por diversos fatores, embora possa sentir-se de uma forma muito real, o medo não é uma algo concreto, mas sim produto de reações produzidas pelo nosso cérebro. Como um mecanismo evolutivo e adaptativo de sobrevivência e pode abranger várias intensidades, na maioria das vezes está presente quando sentimos insegurança, apreensão e preocupação, ele impede que novas situações sejam criadas e vividas e apenas é percebido quando influencia e limita sua vida.

Você sabe quais são os seus medos?

Apesar de todos nós sabemos identificar os sintomas físicos do medo por vezes a pessoa não sabe qual o objeto do seu medo, apenas consegue identificar uma sensação de medo. Para que o medo seja ultrapassado é necessário que compreenda que todos os medos surgem em consequência do evento e não o evento em si, por esse motivo cada estado emocional de medo terá sua a causa e deste modo o seu método de superação.

A psicologia utiliza algumas técnicas específicas que o ajudam a analisar e investigar quais as possíveis causas do seu medo. Através da psicoterapia é possível identificar os medos de forma a entender as suas causas ajudando-o a criar os seus próprios recursos de controle dos seus pensamentos, objetivando sempre a superação ao estímulo que representa o medo. Quando estamos perante um medo desproporcional ao dano possível  e a causa sofrimento psicológico (Fobia) e quando estão associados um quadro de sintomas físicos (Síndrome do Pânico), a técnica mais utilizada pelos psicólogos é a “Dessensibilização Sistemática”, através desta técnica é construído uma escala do medo, em que o paciente é encorajado a enfrentá-lo. Esta é uma técnica de reestruturação cognitiva em que ocorre uma reaprendizagem em que o paciente aprende a dar outro significado ao estímulo que anteriormente gerava a resposta de medo para uma reação mais adequada.

O medo é estado emocional natural, aceite que o medo existe, mas não aceite viver com medo.

Quando você está consciente do seu medo você tem um número de opções disponíveis para lidar com ele. Estes são alguns passos que você pode seguir para superar os seus medos:

  • Identifique as suas respostas emocionais e expressões físicas (admita o seu medo e aceite os sintomas)
  • Force-se a parar o seu pensamento (considere que os pensamentos que está a ter devem-se a uma reação do seu cérebro e não propriamente à realidade.)
  • Visualize-se a resolver a situação (desta forma irá conseguir construir uma estratégia que aumentará a sua confiança.)
  • Direcione a sua atenção para aquilo que mais importa no presente momento (mesmo sentindo medo faça o que tem que fazer.)
  • Lembre-se dos momentos da sua vida em que sentiu medo e conseguiu superá-los.

Expor-se a uma situação que causa medo não é fácil mas tem que admitir que viver a sua vida a evitar essas mesmas situações torna-se ainda mais difícil. Arrisque expor-se por um curto espaço de tempo a uma situação que lhe causa medo, quantas mais vezes o fizer está a contribuir para a redução do medo, não desista após a primeira tentativa, exponha-se uma e outra vez, só assim os sintomas desaparecerão e desta forma conseguirá modificar a sua percepção e controlar a sua reação perante o medo.

Exponha-se! Não tenha medo de sentir medo.


Por: Catarina S. Faria
www.monteiroclinic.co.uk
catarinasantosfaria@monteiroclinic.co.uk
Te. 02075826000

 

Compartilhe: