Tá com medo? Vai com ele mesmo!

Você tem medo de quê? É fácil saber que, todos nós temos medo de alguma coisa ou normalmente várias coisas ao mesmo tempo. Na verdade, o medo é uma das mais importantes emoções que podemos ter, haja vista que nos traz um sentimento de prevenção e até de segurança, pois devido a ele somos capazes de analisar e julgar situações que de fato podem ser perigosas ou pôr em risco a nossa segurança.

Quando desconhecemos o perigo, ou simplesmente por imprudência negligenciamos o fato de que alguma situação em que estejamos envolvidos pode nos trazer más consequências, costumamos a cometer enganos que podem nos custar bem caro, não é verdade? Quem nunca passou pela situação de não ter medido bem as consequências de seus atos a acabou por sofrer com resultados bem desagradáveis? O fato de uma experiência ruim ter existido em nossas vidas nos faz querer não passar pela mesma situação uma segunda vez, ainda que seja necessário o enfrentamento desse medo.

Às vezes a pessoa pode não estar consciente do medo e assim não perceber as inseguranças que foram criadas a partir desse sentimento, mas nada impede que situações novas que disparam esse gatilho possam acontecer e normalmente acontecem. Já parou para pensar que normalmente passamos pela situação que nos provoca medo várias vezes até que sejamos capazes de enfrentar esse ciclo?

Não adianta fugir, mudar de país, mudar de parceiro ou não sair da zona de conforto mental pois uma hora ou outra, esse medo tenderá a nos atormentar e com ele todos os sinais de estresse de nosso corpo são acionados, o que nos traz danos e manifesta sintomas característicos.

A grande questão é conviver com os medos que possuímos, enfrentando-os e fazendo deles grandes aliados, afinal é isso que eles passarão a ser, pois quando os enfrentamos eles não deixam de existir, mas sua representação interna é transformada, de modo que passam a ser gatilhos de precaução cuidado.

Nenhuma situação nova em nossas vidas é completamente confortável, como por exemplo mudar de país, mudar de emprego ou mesmo iniciar um novo relacionamento. Tudo isso é capaz de mexer com a segurança ou o que pensamos ser a nossa segurança, afinal ninguém está 100% seguro tempo todo.

Quando temos medo é um sinal de que o nosso cérebro está iniciando um processo de verificação da segurança de algo, mas isso não pode ser um fator que nos trava ou impede de avançarmos em nossa jornada de vida. Somatizar medos e inseguranças podem nos trazer consequências sérias e impedir nossa evolução humana, entretanto não devemos enfrentá-los todos a uma só vez, mas com calma, paciência e prudência podemos resinificar um a um, até que estejamos livres da paralização que eles nos impõem.

Quero ressaltar aqui que devemos aprender a conviver com o fato de que sentimos medos e nunca deixaremos de sentir, pois eles são para nós uma segurança, portanto podemos fazer deles aliados que nos trazem segurança, conforto, ponderação e sentimento de crescimento, mas nunca nos rendermos a eles, afinal coragem não é a ausência de medo, mas a disposição contínua em superá-los. Como dizia Charles Chaplin “A vida é maravilhosa se não se tem medo dela. ”


Por: João Paulo Gurgel
Master Coach, Biólogo, Professor e CEO do ICD
joaopaulo@icdcoaching.com
Tel. 07521620080

Compartilhe: