REPOSIÇÃO HORMONAL BIOIDÊNTICA

O organismo humano é naturalmente programado para funcionar plenamente até os 25 ou 30 anos. Após esse período, o corpo começa a sofrer algumas alterações hormonais.
As mulheres, por exemplo, começam a sentir as consequências da queda das taxas de hormônio, principalmente ao entrarem no período que antecede a menopausa. São muitos os efeitos dessa desregulação hormonal que prejudicam a qualidade de vida.

Os efeitos mais conhecidos são os “calores”, ganho de peso, baixa da libido, cansaço, indisposição, alterações no humor (principalmente irritabilidade, ansiedade e depressão), mudança da forma do corpo, perda da memória e o envelhecimento da pele de forma mais acentuada.

Felizmente a maioria desses sintomas podem ser tratados pela reposição hormonal bioidêntica.

E o que são hormônios bioidênticos?

Diferentemente dos hormônios sintéticos, o hormônio bioidêntico, como o próprio nome já diz, é idêntico ao que produzimos naturalmente. Sendo assim, sua estrutura química e molecular é igual a dos hormônios produzidos pelo nosso organismo, mesmo sendo desenvolvido em laboratório. Além disso, eles se renovam de maneira natural a cada dia, e não ficam acumulados em nosso corpo, como os sintéticos.

Como funciona a Modulação hormonal bioidêntica?

A Modulação hormonal bioidêntica consiste em traçar, por meio de avaliações clínico-laboratoriais, o perfil hormonal individual do paciente, determinando assim, as suas necessidades hormonais. Tratando o paciente de forma única, respeitando seu metabolismo. A partir dessa avaliação inicial, é elaborado um programa de reequilíbrio metabólico, não só visando a reposição dos hormônios mas dando todo o suporte ao paciente em termos de vitaminas, minerais e nutrológico. Todo esse processo também tem como objetivo de conter a oxidação celular, que é responsável pela intensificação do envelhecimento, garantindo melhor qualidade de vida aos pacientes.


DRA. Caroline Fontana
Nutróloga
Credenciada pelo General Medical Council UK e membro efetivo da Royal Society of Medicine & British Medical Association
Tel. 020 3053 6709

Compartilhe: