Quando uma adversidade pode potencializar a autoestima

Perda de um braço em acidente transformou – para melhor – a vida da facilitadora em Desenvolvimento Humano Kareemi. A palestrante motivacional e info-produtora para o público feminino, que estará aqui em Londres o dia 25 de março no evento Papo de Mulher. A profissional tornou-se referência em autoconfiança e amor-próprio

“Costumo dizer que as mulheres desencadeiam parte de suas dores por falta de três ‘As’ em suas vidas: autoestima, amor-próprio e autoconfiança. E é nisso que foco meus esforços, de modo que possa fazê-las compreender e enxergar o que está ocorrendo e como podem tentar mudar.”

A autora da frase acima é a facilitadora em Desenvolvimento Humano Kareemi, uma ex-jornalista de 36 anos, casada, mãe, empreendedora digital e amputada do braço direito.

Kareemi tornou-se deficiente após um acidente automobilístico, no final de 2011. No entanto, o que para uns significa adversidade, para ela revelou-se uma transformação – e para melhor.

A perda do membro a fez redescobrir e aceitar o novo corpo. E, num movimento contrário aos padrões de beleza impostos pela sociedade, ela recuperou autoestima. “Quando perdi o braço, ganhei meu corpo inteiro, porque ganhei consciência corporal”, comenta ela. “Antes, eu era muito mente, desconectada da questão do corpo.”

O reflexo desse novo padrão mental e comportamental, ainda que involuntariamente, foi o gerador de uma segunda mudança ocorrida em sua vida: Kareemi passou a ser notada pelo público feminino, em especial, como exemplo de autoconfiança e amor-próprio. É a partir deste momento que os chamados “3 As” entram definitivamente em sua vida.

Orientação a mulheres

A experiência pessoal com o acidente contribuiu para que Kareemi comprovasse a capacidade do ser humano de criar e curar doenças físicas conforme as emoções.

Adepta do parto humanizado e propagadora da Ginecologia Natural, conhecimento ancestral ainda pouco difundido no Brasil que se baseia no uso de tratamentos naturais e na conexão entre corpo, mente e alma, a fim de oferecer à mulher mais autoconhecimento sobre o funcionamento de seu organismo – em especial, do aparelho reprodutor -, Kareemi passou a promover rodas de conversa entre mulheres, com o objetivo de auxiliá-las a identificar a raiz emocional de problemas físicos.

Os encontros evoluíram para a criação de um workshop online, de Ginecologia Emocional – termo cunhado por ela – lançado no segundo semestre de 2017. “Mesmo que essa não tenha sido minha intenção”, comenta a empreendedora digital, “percebo que a forma como me redescobri após uma experiência traumática acabou inspirando mulheres que buscam ser mais felizes a partir de uma leitura mais precisa de seu corpo e de suas emoções.”

Se você deseja saber mais sobre o trabalho de Kareemi em Desenvolvimento Humano, com ênfase em mudanças de padrão comportamental, acesse www.kareemi.com.

Compartilhe: