Quando devo liquidar minha empresa?

Um equívoco comum quando se pensa em liquidação de empresas é acreditar que esta decisão foi apenas consequência do acúmulo de dívidas. Pelo contrário, a legislação de insolvência é projetada para ajudar os diretores da empresa e o próprio negócio. Isso é feito através de uma reestruturação positiva para qualquer companhia que esteja com dificuldade de arcar com seus compromissos financeiros.

A primeira dica para uma empresa que se encontre nessa situação é procurar um aconselhamento confiável o quanto antes. Como determinado pelo Companies Act 2006, os diretores da empresa têm o dever de agir da maneira mais benéfica para a companhia e também de manter o valor das ações. No entanto, se um diretor continuar com as atividades da empresa sob essas circunstâncias, ele estará infringindo a lei, o que no futuro pode ter implicações e consequências.

Há muitas opções formais e informais que os diretores da empresa podem considerar para ajudar a resolver a situação financeira da companhia. As informais incluem fazer financiamento, negociar com os credores e pedir prazos para pagamento. Já as formais incluem administração por interventores, reestruturação ou liquidação voluntária.

Não lidar com as dívidas da companhia abra-se a possibilidade de credores, como o HM Revenue and Customs ou o locador, entrarem no estabelecimento e confiscarem bens. Ou, até forçarem a liquidação compulsória, o que significaria, então, que o governo seria o encarregado do processo de liquidação.

Caso a sua empresa esteja passando por algum dos problemas acima, saiba que existem soluções dentro da legislação de insolvência que lhe permitem lidar com todos os seus credores. Desta forma você pode concentrar-se em ações que possibilitam seguir em frente, sem que as preocupações sobre suas dívidas o impossibilitem de continuar seu negócio.

Há uma série de fatores comuns que, muitas vezes, levam uma empresa a se endividar:

• Dificuldades de fluxo de caixa;

• Créditos incobráveis;

• Pressão do HM Revenue and Customs e/ou do locador;

• Notificações de cobrança ou ameaças de ação judicial;

• Perda inesperada de um contrato com um cliente importante;

• Uso do limite da conta bancária ou empréstimos pendentes.

Contate-nos para uma consulta gratuita.


Por: Bianca Edwards
Aspect Plus Ltd
Info@aspectplus.co.uk
Switchboard: A01708300170
Português: 02034170335

Compartilhe: