Com medo de protestos, Trump cancela visita a Londres

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, cancelou uma visita que faria ao Reino Unido em fevereiro para inaugurar a nova embaixada norte-americana em Londres.

De acordo com o jornal britânico “The Guardian”, a Casa Branca anulou a viagem por temor das grandes manifestações que estavam sendo organizadas contra a presença do magnata republicano. No entanto, no Twitter, Trump preferiu culpar seu antecessor, Barack Obama.

“Não sou um grande fã do fato de o governo Obama ter vendido a embaixada mais legal e bem localizada por merreca, apenas para construir uma nova, em uma localização ruim, por US$ 1,2 bilhão. Mau negócio. Queriam que eu cortasse a fita [de inauguração]. Não!”, escreveu.

Trump fora convidado pela primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, logo após sua posse, em janeiro, mas os dois países nunca concordaram sobre uma data. “Muitos londrinos tinham deixado bem claro que Donald Trump não era bem-vindo aqui com sua agenda que alimenta as divisões. Parece que ele entendeu a mensagem”, disse o prefeito de Londres, Sadiq Khan.

Alguns britânicos haviam até criado um movimento, o “Stop Trump” (“Parem Trump”, em tradução livre), para impedir a viagem.

“Donald Trump cancelou a visita ao Reino Unido. Por quê? Porque sabe que milhões de pessoas o estariam esperando nas ruas. E se esse bufão racista mudar de ideia, daremos as boas-vindas que ele merece”, disse o porta-voz do movimento, Owen Jones, no Facebook.

O museu de cera Madame Tussauds fez piada com o cancelamento e colocou uma estátua de Trump em frente à embaixada, e alguns funcionários e transeuntes aproveitaram para fazer selfies com a imitação do presidente.

fonte: ANSA Brasil

Compartilhe: