Fibromialgia

Recentemente Lady Gaga foi notícia pelo mundo após cancelar sua participação no Rock in Rio e sua turnê pela Europa devido a uma dor crônica conhecida como Fibromialgia. É uma condição difícil de diagnosticar e tratar.
A fibromialgia, também chamada síndrome da fibromialgia (FMS), é uma condição de longo prazo que causa dor em todo o corpo.
Além da dor generalizada, as pessoas com fibromialgia também podem ter:
  • Maior sensibilidade à dor
  • Fadiga (cansaço extremo)
  • Rigidez muscular
  • Dificuldade para dormir
  • Problemas de memória e concentração
  • Dores de cabeça
  • Síndrome do intestino irritável (uma condição digestiva que causa dor estomacal e inchaço)

O que causa fibromialgia?

A causa exata da fibromialgia é desconhecida, porém acredita-se que esteja relacionada com níveis anormais de certas substâncias químicas no cérebro e mudanças na forma como o sistema nervoso central (cérebro, medula espinal e nervos) processa mensagens de dor ao longo do corpo.
Também foi sugerido que algumas pessoas são mais propensas a desenvolver fibromialgia por causa de genes herdados de seus pais.
E em muitos casos, a condição parece ser desencadeada por um evento fisicamente ou emocionalmente estressante.

Quem é afetado?

Qualquer um pode desenvolver fibromialgia, embora acometa cerca de sete vezes mais mulheres que homens. A condição normalmente se desenvolve entre 30 e 50 anos, mas pode ocorrer em pessoas de qualquer idade, incluindo crianças e idosos.
Não está claro exatamente quantas pessoas são afetadas pela fibromialgia, embora uma pesquisa tenha sugerido que poderia ser uma condição relativamente comum. Algumas estimativas sugerem que cerca de 1 em cada 20 pessoas podem ser afetadas.
O diagnóstico é difícil pois os sintomas podem ser semelhantes a uma série de outras condições e não existem ainda testes específicos.

Qual o tratamento da fibromialgia?

Atualmente não existe cura para fibromialgia, porém existem tratamentos que ajudam a aliviar os sintomas.
O tratamento tende a ser uma combinação de:
  • Medicações: como antidepressivos e analgésicos
  • Terapia cognitivo-comportamental (TCC)
  • Aconselhamento para mudanças do estilo de vida: como programas de exercícios e técnicas de relaxamento para redução das dores.
Em caso de dúvidas procure seu médico.

Por: Dra. Elisa Kajita
Private GP & Aesthetic Practitioner
drelisakajita@gmail.com
Tel. 077 6295 8739

Compartilhe: