Documentos de imigração essenciais foram perdidos pelo Home Office

Uma onda de incidentes devastadores de documentos pessoais que estão sendo perdidos em casos de imigração levou apelos para que o Home Office revisasse a maneira como lida com os documentos. O problema tem sido tão grave que, no auge, o departamento rotineiramente extraviou milhares de arquivos, disse uma ex-autoridade de imigração.

Na sequência da cobertura do escândalo Windrush, o Guardian falou com pessoas cujo estatuto de imigração foi deixado no limbo depois de os documentos apresentados ao Home Office terem desaparecido. Apesar disso, o Home Office nunca fez uma auto-referência voluntária ao órgão de proteção de dados sobre papéis perdidos.

O Home Office agora está enfrentando perguntas do órgão de fiscalização de dados do Reino Unido, o Escritório do Comissário de Informações, à luz dos relatórios contra eles. Yvette Cooper, presidente do influente comitê de assuntos internos, disse:

“Esta é uma questão de competência básica. Demasiadas vezes ouvimos falar de documentos perdidos e erros simples do Home Office que podem ter consequências profundamente prejudiciais para a vida das pessoas.”

Ouvimos casos que vão desde certidões de nascimento perdidas, desaparecimento de passaportes de crianças, desaparecimento de certificados de educação e extravios de pacotes de apelação. Entre eles, uma mulher de 36 anos de idade, de um território pós-soviético, cujo passaporte foi perdido pelo Home Office, deixando-a sem nada por 10 anos. Uma mulher tem lutado contra a remoção há anos, apesar de cumprir os requisitos para permanecer no Reino Unido e ter vivido aqui por mais de 21 anos. Seu pedido foi recusado e os documentos que ela enviou nunca foram devolvidos. A situação a deixou sofrendo perdas financeiras significativas.

Houve numerosas referências a arquivos perdidos em relatórios das fronteiras e a inspeções de imigração; os deputados levantaram a questão no parlamento. O deputado Stephen Doughty, que faz parte do comitê seleto de assuntos internos, levantou a questão em 2013, disse:

“O Home Office tem um histórico chocante de perda de documentos, de passaportes para documentos de identidade que eu marquei em 2013. Recentemente, o aumento de atrasos no processamento de casos também significou que as pessoas muitas vezes ficam sem documentos importantes por meses ou mesmo anos.”

Ativistas disseram que o problema de documentos perdidos foi agravado pela legislação de proteção de dados que chegou ao poder na sexta-feira, que dá ao Home Office uma extensa isenção que limitará qualquer pessoa que busque informações sobre seu status de imigração no futuro. As alterações trazidas pela lei de proteção de dados priva os candidatos de um meio confiável de obter arquivos sobre si mesmos do departamento através do que é conhecido como solicitações de acesso de assuntos. Instituições de caridade e ativistas alertaram que estão lidando com centenas de casos em que documentos originais, como certidões de nascimento, folhas de pagamento e certidões de casamento, desapareceram.

Um casal após enviar o pedido de um visa de cônjuge, eles entraram em contato com o Home Office e foram informados de que o pedido foi perdido. Uma semana depois, o casal foi informado de que o pedido de visto havia sido rejeitado porque alguns documentos não haviam sido enviados.

“Não temos incidentes de autorrelato do Home Office em relação à perda de documentos.”

Ao enviar documentos para o Home Office, recomenda-se cautela caso alguns dos seus documentos sejam perdidos ou extraviados.

Por: Mariana Husek Maestro

Compartilhe: