Bulgária assume pela 1ª vez Presidência da União Europeia

Já no segundo semestre, comando será de novo governo austríaco

Começou oficialmente nesta segunda-feira (1), a primeira Presidência da Bulgária na história do Conselho da União Europeia. Pelos próximos seis meses, serão os búlgaros a liderar o bloco, em um semestre que será marcado por votações muito importantes.

A principal delas será o andamento da segunda fase de negociações entre o bloco e o governo do Reino Unido pelo Brexit, a saída dos ingleses da UE. Outra pauta complicada será a questão dos imigrantes ilegais que, mesmo com os números reduzidos, chegaram em massa aos países europeus durante 2017.

Também iniciarão os debates sobre os planos e o orçamento da UE pós-2020, já que o atual planejamento se encerra daqui a dois anos.

Já no segundo semestre, quem assume a Presidência será o polêmico novo governo da Áustria, que pela primeira vez desde o fim da Segunda Guerra Mundial, tem um partido de extrema-direita em sua composição.

Um manifesto internacional de políticos e prêmios Nobel da Paz chegou a pedir o boicote ao novo governo de Sebastian Kurz por conta da insólita coalizão.

De pano de fundo nesse cenário, está uma Alemanha com a chanceler Angela Merkel enfraquecida por conta do processo eleitoral, a Espanha vivendo uma crise sem precedentes com a Catalunha, a Itália enfrentando uma disputa eleitoral legislativa esperada com apreensão, além de eleições gerais na Hungria e na República Tcheca. Apenas a França vive uma estabilidade política com o presidente Emmanuel Macron.

Fonte: ANSA Brasil

Compartilhe: